Ciclotrama 50 (wind), 2018

550cm x 140cm x 1200cm

20m of 24mm diameter nylon rope and 4.100 golden nails

Foundation Carmignac, Porquerolles, France.

Site-Specific Installation for the group show “Sea Of Desire”

curated by Dieter Buchhart

Photo: Janaina Mello Landini

Interview : Sarah Greenberg / Evergreen Arts

Réalisation : Pierrick Mouton

Ciclotrama 50 (wind)

Texto: Janaina Mello Landini

Ciclotrama 50 (wind)

Text: Janaina Mello Landini

Um Ciclotrama é uma seção de um ciclo contínuo e binário, é uma estrutura esquemática com uma característica hierárquica, composta por partes interdependentes.

Finalmente, o observador é oferecido pelos Ciclotramas, um local de relações rítmicas, onde a corda se expande, dividindo-se sucessivamente em 2 e 2 e 2 partes, em progressão geométrica, até a última fibra quando atinge a parede.

Provavelmente, como resultado, metaforicamente, os Ciclotramas são semelhantes a estruturas naturais, como as raízes de uma planta, ramos neurais ou estruturas microscópicas, ou podem representar o mapeamento de caminhos ou movimentos individuais, criando um tipo de cartografia social, e assim por diante ...

Como sabemos, o termo específico do site refere-se a uma obra de arte projetada especificamente para um local específico e que tem uma inter-relação com o local.

Minha primeira inspiração vem das árvores da ilha deformadas e torcidas em formas varridas pelo vento. No passado, a ilha era ocupada ou frequentada por celtas, ligurianos, etruscos, gregos e romanos que passavam por navios de "energia eólica" e usavam a ilha como abrigo contra o mau tempo.

 

Hoje é um porto encantador, onde os velejadores atracam nas enseadas azul-turquesa e onde as pessoas vão e voltam de barco sentindo o prazer do vento na rosto.

A idéia principal do Ciclotrama é criar uma experiência física de tensão, representando redes imaginárias que definem espaços e recontam narrativas.

Num primeiro momento, vemos uma corda nautica atada em torno de um gancho de amarração de mármore instalado na parede. A partir dai a Ciclotrama inicia sua expansão nas paredes e teto da escada. Num segundo momento, a corda ocupa toda a parede oposta como torcida pelo movimento do vento.

Este Ciclotrama é um convite para as pessoas entrarem em um movimento imersivo de descer as escadas e depois conhecerem o museu.

 A Ciclotrama is a section of a continuous and binary cycle, it is a schematic structure with a hierarchical feature, composed of interdependent parts. 

 

Ultimately, the observer is offered by the Ciclotramas, a place of rhythmic relations, where the rope expands itself, successively dividing in 2, and 2, and 2 parts, in geometric progression, till the last fiber when it reaches the wall. 

 

Probably as a result of that, metaphorically, the Ciclotramas are similar to natural structures, like the roots of a plant, neural branches, or microscopic structures, or they can represent the mapping of paths or individual movements, creating a kind of social cartography, and so on... 

As we know, the term site-specific refers to a work of art designed specifically for a particular location and that has an interrelationship with the location.

 

My first inspiration comes from the warped and twisted island's trees into these crooked, windswept shapes. In the past, the island was occupied or frequented by Celts, Ligurians, Etruscans, the Greeks and Romans who came through “wind power” ships and used the island as a shelter against bad weather. 

 

Today it is a charming port where the boaters moored in the turquoise coves and where people go back and forth by boats feeling the pleasure of the wind in the face.

The Ciclotrama's main idea is to create a physical experience of tension, depicting imaginary networks which define spaces and retell narratives. 

At first, we see a nautical rope tied around a marble cleat hook installed on the wall. From there, the Ciclotrama starts its expansion in the walls and ceiling of the staircase. At the second moment, the rope will occupy the entire opposite wall as twisted by the movement of the wind.

 

This Ciclotrama is an invitation to people to go into an immersive movement down stairs and then met the museum.

© 2020 / MelloLandini